STYLE No. 16

/// AQUISIÇÕES RECENTES II

Até hoje, ainda não consegui perceber aquelas pessoas que têm pavor a comprar em lojas onde, alegadamente, todos nós compramos. Uma Pull & Bear ou uma Zara, para não citar mais exemplos.

Não percebo como é que para essas pessoas, o estilo apenas se define pelo exclusivo, o inacessível ou o luxuoso. É certo que, por vezes, justifica-se ter uma peça de roupa que não se vê nas ruas, nem que seja pelo prazer de a possuir, mas não percebo como podem achar que, se comprarmos uma peça de roupa numa dessas lojas de grande público, ficaremos todos de repente clones uns dos outros.

Para essas pessoas, e até para mim próprio que, em actos de snobeira, por vezes caio nessa linha de pensamento, apenas tenho duas coisas a dizer.

  1. Tirando aqueles items no nosso guarda-roupa que são, de facto, intemporais, e para os quais vale mesmo a pena gastar dinheiro, a roupa actualmente é um bem descartável. Dito de outra forma, mais vale comprar barato aquilo que temos a certeza de que, um dia destes, nem poderemos ver à frente;
  2. O facto de comprarmos em lojas onde a vasta maioria compra não nos torna, de forma alguma, iguais uns aos outros. Cada um vestirá esta t-shirt, ou estes calções de forma muito própria, cada um conjugá-los-á de forma única e, no fim, teremos pessoas sempre diferentes. Umas mais fiéis ao seu estilo, outras com vontade de inovar sempre um bocadinho.
P.S. - Para todas as pessoas que me têm vindo a perguntar onde encontrei os ténis da Fred Perry, e para todos aqueles que ao verem isto poderão ficar com essa dúvida, fiquem a saber que os comprei numa loja na rua do Norte, no Bairro Alto. E se passarem por outras lojas no caminho, explorem-nas! Basta deixarmo-nos de centros comerciais e passearmos um bocadinho pela rua!


2 comentários:

Meu Ego disse...

Adoro os ténis. Mas queria uns que não fossem em Preto.

Gosto do Bloga, parabéns. É difícil encontrar um seja masculino e com bom gosto.

não sou o david disse...

Os calções já cá cantam! ;)